Sesap orienta sobre riscos e agravos decorrentes das chuvas intensas

Diante da ocorrência de chuvas intensas no Rio Grande do Norte e dos riscos de desastres hidrológicos, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Subcoordenadoria de Vigilância Ambiental (Suvam), reforça recomendações gerais e cuidados especiais que a população deve ter nesse período, para garantir a saúde e a segurança física.

Dessa forma, a Sesap destaca a importância das ações de vigilância quanto às doenças e agravos originados ou intensificados a partir da ocorrência das chuvas, como leptospirose, doenças diarréicas agudas, tétano acidental, acidente com animais peçonhentos, Influenza, entre outras.

Nas situações de alagamentos e inundações, deve-se ter cuidados especiais quanto ao condicionamento de alimentos e medicamentos, a limpeza e desinfecção das casas e de caixas d’água, a verificação das estruturas das moradias, assim como o armazenamento adequado de água potável.

Outro ponto é que durante as enchentes animais costumam sair de seus habitats naturais, em busca de abrigo e alimento ou levados pela água. Nesse sentido, o cuidado deve ser redobrado com a presença de animais peçonhentos (cobras, aranhas, escorpiões), recomendando-se verificar roupas e calçados antes de usar e evitar tocá-los. Em caso de acidentes, a vítima deve procurar socorro médico urgente, sendo importante tentar identificar o animal para que se administre o antídoto específico.

Essas e outras orientações foram sistematizadas nos seguintes documentos técnicos pela Suvam: Cartilha de orientação à população no período de alerta de chuvas intensas; Orientações básicas para gestores e técnicos do SUS para situações de desastres associados a inundações; e Guia de preparação e resposta à emergência em saúde pública por inundação.

Em caso de ocorrência de desastres hidrológicos em municípios do estado, a Suvam deve ser contactada pelo e-mail vigidesastres.sesaprn@gmail.com.

Confira aqui o documento.