Lançado edital de licitação para construção do IERN de Santana do Matos

Os IERNs têm infraestrutura inspirada no modelo dos Institutos Federais, sendo construídos e mantidos pelo Governo do Estado

O Governo do Rio Grande do Norte lançou, na quarta-feira (13), por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura (SIN), o nono edital de licitação para construção de um Instituto Estadual de Educação Profissional, Ciência, Tecnologia e Inovação do Rio Grande do Norte (IERN). Desta vez, o município contemplado é Santana do Matos, na região Central potiguar.

O aviso de licitação foi publicado na edição Ordinária do Diário Oficial do Estado (DOE) nº 15.161, na quarta-feira (13). A modalidade escolhida para a licitação será do tipo menor preço unitário.

O recebimento e abertura dos envelopes de Documentos de Habilitação e Proposta de Preços serão no dia 17 de maio, na Sala da Comissão Permanente de Licitação (CPL), na sede da SIN, no Centro Administrativo. As empresas interessadas em participar, devem solicitar o Edital e seus anexos, somente, através do email E-mail: cplsinrn@gmail.com, das 8h às 14h, de segunda a sexta-feira.

A obra do IERN de Santana do Matos está orçada em aproximadamente 10 milhões de reais, e a previsão de investimento total é de 12 milhões, o Instituto atenderá quase 1.500 alunos da região.

O terreno onde será construído o IERN é de propriedade do estado e fica localizado na Avenida Vinte Sete de Outubro, no terreno da antiga Escola Estadual Professor Celso Arruda de Andrade.

IERNS
Os IERNs têm infraestrutura inspirada no modelo dos Institutos Federais, sendo construídos e mantidos pelo Governo do Estado, e integram o Programa Nova Escola Potiguar (PNEP).

Já foram lançados editais para Natal, Alexandria, Umarizal, Campo Grande, São Miguel, Tangará, Touros, Areia Branca e, agora, Santana do Matos.

A iniciativa conta com a criação de 12 unidades em todas as regiões do estado, incluindo ainda São José de Mipibu, Jardim de Piranhas e Mossoró.

Orçados ao todo em R$ 114 milhões, cada campus terá área mínima de 8.000 m², e a previsão de conclusão é até o final de 2022.